REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA MÉDICO

O Revalida é um exame nacional que reconhece diplomas estrangeiros de medicina. Confira abaixo como funciona o processo de validação do diploma pelo exame.

Como é
A 1° fase é formada por questões de múltipla escolha e discursivas. A 2° fase testa habilidades clínicas dentro das áreas do exercício médico: clínica médica, cirurgia, ginecologia-obstetrícia, pediatria, medicina da família e comunidade – saúde pública. Ambas são eliminatórias.

Tempo de prova
Na 1° fase, são oito horas de provas (cinco para as questões de múltipla escolha e três para as discursivas). Na 2° fase, são cerca de 50 minutos para cada candidato realizar tarefas em dez estações médicas.

Quanto demora
O tempo de espera para conclusão do processo dependerá das universidades parceiras do Revalida que são autorizadas a dar seguimento à revalidação do diploma após a de resultados de aprovação divulgados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Documentos
O candidato deve ter o diploma médico expedido por instituição de ensino superior estrangeira (reconhecida pelo Ministério da Educação ou órgão equivalente desse país) e autenticado pela autoridade consular brasileira. Não há necessidade de o diploma ser traduzido por tradutor juramentado nesta etapa.

A questão legal dos documentos será tratada e checada posteriormente pela instituição de ensino superior brasileira que fará a validação do diploma. Os estrangeiros precisam apresentar ainda o exame de proficiência em língua portuguesa, o Celpe-Bras.

Universidades parceiras

São 37 universidades federais que mantêm convênio com o exame Revalida:
  • UEA – Universidade do Estado do Amazonas
  • Uncisal – Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas
  • UEL – Universidade Estadual de Londrina
  • UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz
  • UFAC – Universidade Federal do Acre
  • UFBA – Universidade Federal da Bahia
  • UFC – Universidade Federal do Ceará
  • UECE – Universidade Estadual do Ceará
  • UFCG – Universidade Federal de Campina Grande
  • UFG – Universidade Federal de Goiás
  • UFMS – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • UFPB – Universidade Federal da Paraíba
  • UFPE – Universidade Federal de Pernambuco
  • UFPR – Universidade Federal do Paraná
  • FURG – Universidade Federal do Rio Grande
  • UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • UNIR – Universidade Federal de Rondônia
  • UFRR – Universidade Federal de Roraima
  • UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina
  • UFSM – Universidade Federal de Santa Maria
  • UFTM – Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • UnB – Universidade de Brasília
  • Unesp – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
  • Unirio – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
  • EFES – Universidade Federal do Espírito Santo
  • FURB – Universidade Regional de Blumenau
  • Unitau – Universidade de Taubaté
  • Unioeste – Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • UFGD – Universidade Federal da Grande Dourados
  • UFAM – Universidade Federal do Amazonas
  • UFAL – Universidade Federal de Alagoas
  • UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto
  • UFPI – Universidade Federal do Piauí
  • UFRN – Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • UFS – Universidade Federal de Sergipe
  • UFU – Universidade Federal de Uberlândia
  • UFSM – Universidade Federal de Santa Maria

Depois de validado

Uma vez validado o diploma, o médico terá de se registrar no Estado onde pretende trabalhar e adquirir o registro profissional para poder clinicar.