CALOURADA DE MEDICINA – INGRESSANTES 2017 / Video
Abril 11, 2017
Primeiro contato dos clientes conosco
Maio 25, 2017
Mostrar tudo

Porque estudar MEDICINA na Argentina?

“Sou Assessora Estudantil Internacional na Argentina, eu e minha equipe facilitamos e favorecemos o ingresso de nossos clientes na carreira de medicina em faculdades Pública e Particulares na cidade de Rosario/Argentina.

Percebo que existe grande PRECONCEITO sobre as pessoas que estudam e se formam em Medicina em outros países. Portanto vou começar meu texto com um placar: Argentina 5 (cinco) x Brasil 0 (zero). Argentina possui 5 Prêmios NOBEL , sendo 3 deles na área de Medicina. Nosso amado e respeitado Brasil não possui absolutamente NENHUM premio Nobel e isso reafirma o atraso do Brasil no Plano Cientifico e o não reconhecimento internacional de personalidades brasileiras em áreas cobertas pelo prêmio.

As faculdades que assessoramos na Argentina tem uma política de ingresso inclusiva, irrestrita e facilitada. Argentina defende o acesso a educação a qualquer pessoa que deseja iniciar os estudos universitário. Argentina facilita o acesso a educação como forma de atrair as pessoas para preencherem o tempo com atividades que realmente valha a pena e não usem este tempo para fazer coisas sem futuro. Na Argentina qualquer pessoa, seja rica ou pobre poderá ser Médico, Arquiteto, Engenheiro, Dentista, Veterinário…etc. Na Argentina os estudantes terão facilidade para ingressar na faculdade, mas isso não significa que seja fácil sair dela.

Na Argentina os estudantes terão que fazer provas escritas durante o ano e as provas finais obrigatoriamente são orais. Portanto o estudante que cola nas provas escritas não vai se formar nunca pois no momento da prova FINAL ORAL será necessário ter o conhecimento muito bem incorporado para ter condições de se defender diante das perguntas de respeitados e renomados professores da universidade. Na Argentina, Brasileiro, Haitiano, Colombiano, Venezuelano… seja qual for a nacionalidade, consegue ter acesso a educação pois Argentina oferece a qualquer pessoa uma educação inclusiva e gratuita. Na Argentina as Autoridades são consciente de que a sociedade de consumo tem muitas ofertas para juventude, portanto, se não se cria uma proposta facilitada de ingresso as Universidades, muitos jovens seguiriam por outros caminhos.

Reafirmo a minha opinião de que VESTIBULAR define nível do estudante que ingressa na Universidade… não define o nível do profissional que sai dela. Sou consciente de que o PRECONCEITO em relação a profissionais médicos de que se formam em outros países somente diminuirá a partir do momento que os profissionais formados em Medicina no Brasil passarem a ser avaliados por uma prova com o mesmo nível do REVALIDA, só assim a sociedade Brasileira teria uma noção do nível dos profissionais formados em faculdade no Brasil anualmente, diminuindo o preconceito em relação a médicos formados em outros países, pois seguramente o índice de reprovação seria elevado, assim como a OAB reprova inúmeros graduados em Direito que se formam no Brasil, não seria diferente se os médicos recém formados em faculdades brasileiras forem submetidos a prova para medir o nível de conhecimento e preparo profissional.

Na Argentina qualquer pessoa independente da raça, nacionalidade ou religião terá acesso a educação e a possibilidade de concluir o tão sonhado curso de MEDICINA.

Argentina é um país que aprendi verdadeiramente a amar e respeitar. País que oferece anualmente a inúmeras pessoas a possibilidade de ingressar em uma universidade e ser o que desejar… Médico, Dentista, Fisioterapeuta, Engenheiro, Arquiteto…etc.

E você que profissão deseja ter?

Na Argentina você pode seguir a profissão que desejar e não a profissão determinada pelo numero de pontos que se atinge em exame de nivelamento”.
Danilla Martins (Assessora Estudantil Internacional)